Notícia Geral

14/11/2018 12:32

Concurso PRF pode ter reforço com novo superministério da Justiça

Após os resultados das eleições deste ano, uma série de medidas estão sendo anunciadas pelo novo presidente eleito, Jair Bolsonaro. Uma delas, é a criação do superministério da Justiça, que será fruto da fusão dos ministérios da Segurança Pública e da Justiça. Essa medida pode trazer reforços para a Polícia Rodoviária Federal e para a Polícia Federal, aumentando o quadro de servidores de ambas as corporações, com o intuito de melhorar a segurança pública do país, uma das prioridades do governo de Bolsonaro.

A convite do novo presidente eleito, o juiz federal, Sérgio Moro, foi indicado para assumir a pasta do superministério. Na última quarta-feira (7), o juiz se reuniu com o atual ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, para discutir pontos importantes sobre a transição dos ministérios. Após a reunião, aconteceu uma coletiva de imprensa e Moro afirmou que o principal objetivo de sua gestão será combater à corrupção e o crime organizado, além de reforçar a segurança do país e dar continuidade a projetos em andamento. O próximo ministro também afirmou querer Jungmann como conselheiro informal do novo governo.

Com o novo superministério, a ideia é que a pasta também seja incorporada a outros órgãos, como Transparência, Controladoria-Geral da União e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras. Os recursos para o ministério serão ampliados, com isso, será possível melhorar o poder de ação da pasta e continuar com os projetos que já estavam em andamento.

Com os novos projetos que serão realizados pelo futuro ministro da Justiça, tanto a Polícia Federal como a Polícia Rodoviária Federal poderão ter reforços na corporação, pois a intenção é que a estrutura seja reforçada e assim diminuir o grande déficit de pessoal nos órgãos, algo que atrapalha o andamento de operações e o pleno funcionamento das corporações.

As medidas para melhorar o funcionamento, poderão se dar com a convocação de candidatos aprovados nos últimos concursos, ou a realização de novos certames para aumentar o efetivo. Neste ano, as duas corporações receberam cada uma autorização de 500 novas vagas, mas este número não supre o déficit de pessoal. O que sugere que sejam tomadas providências para aumentar o quantitativo de pessoal.

O edital do concurso PRF está iminente e será publicado nos próximos dias. A corporação tem urgência em publicar o documento para conseguir convocar o mais rápido possível os novos policiais rodoviários. Estão sendo realizados os últimos detalhes para publicação do tão aguardado edital.

Concurso autorizado não supre déficit da PRF

 
A Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF) havia solicitado aumento no quantitativo de vagas previstas para o concurso PRF que será promovido esse ano. A demanda foi apresentada pelo presidente da FenaPRF em reunião realizada no Ministério do Planejamento.

A solicitação ocorreu pois, de acordo com a federação, o quantitativo de vagas autorizadas não é suficiente para o preenchimento de vacâncias previstas para os próximos anos. O déficit existente é alto, devendo agravar-se com a aposentadoria de quase dois mil servidores, cerca de metade do quadro atual da PRF.

Os dados são alarmantes e servem para confirmar a urgência do concurso PRF. Segundo o Painel Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento, 373 servidores da Polícia Rodoviária Federal se aposentaram em 2017, sem que as reposições necessárias fossem feitas. Pior do que isso são as previsões de novas saídas. Segundo a corporação, mais 3.227 profissionais estavam previstos para se aposentar neste ano.

Segundo o diretor-geral da corporação, Renato Dias, o ideal seriam 3 mil vagas, ainda que o provimento fosse escalonado durante a validade do certame. “Temos hoje um déficit de três mil vagas de policiais rodoviários federais e com a iminência de aposentar mais 2.050 até o fim do ano. Ou seja, cinco mil policiais a menos no momento em que a tropa está operando no limite do limite e está sangrando”, afirma o diretor-geral.

A priori, o Planejamento rejeitou o aumento de oportunidades por questões orçamentárias, mas as 500 vagas previstas estão mantidas e o edital está iminente, estando prevista sua publicação nos próximos dias.

A boa notícia é que o orçamento para as convocações contempla 2019 e demais anos em que a seleção ainda estiver válida. Podendo haver mais convocações além das ofertadas inicialmente. E com o novo superministério da justiça, a possibilidade de novos efetivos para a corporação aumenta.

 


SINPRF-MT

Rua Major Gama, 921
Centro Sul, 78020-170
Cuiabá, Brazil

(65) 3025-4560

financeiro@sinprfmt.com.br

hoteldetransito@sinprfmt.com.br

juridico@sinprfmt.com.br

presidencia@sinprfmt.com.br

social@sinprfmt.com.br

Buscar no Site

Titulo fixo
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo